Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidade Cor de Rosa

Intimidade Cor de Rosa

Qua | 01.03.17

Limpar e Organizar

     Acredito que a nossa casa/ o nosso quarto podem ser um reflexo de nós mesmos. Ou seja, não cuidando do nosso espaço, deixar tudo sujo e desorganizado, poderá significar que somos desleixados enquanto pessoas e, quem sabe, desleixados também nas nossas relações.

     Um problema pelo qual quase todas as mulheres passam é, de manhã, ao abrir o guarda roupa, não ter "nada" para vestir, apesar de por vezes ter uma imensidão de roupa em frente. Para que isso não aconteça, e para que o nosso espaço esteja sempre organizado, um método que se costuma ouvir é o de fazer uma limpeza profunda. Para isso, não é preciso gastar muito (ou nenhum) dinheiro, mas antes criatividade e força de vontade. Vamos a isso?

 

     Existem 8 perguntas que fazemos a nós próprios, durante todo este processo, para decidir se deitamos ou não alguma coisa fora:

  1. Usei isto o ano passado? Responder a esta pergunta é útil, principalmente no que toca a roupa. Muitas vezes temos alguma peça escondida, bem no fundo do armário que, por qualquer motivo, foi lá parar. Se durante o ano que passou não a usaram, talvez isso signifique que não lhe achem assim tanta piada e que seja a hora de ela ir embora.
  2. Se eu andasse às compras agora, comprava isto? Existem objetos ou peças de roupa que são comprados por impulso, ou está na moda, ou está em promoção, ou é muito barato. A verdade é que o que compraram poderia servir melhor a alguém ou poderiam usar o dinheiro que gastaram noutra coisa mais útil.
  3. A única coisa que me impede de deitar isto fora é o facto de não querer desperdiçar dinheiro? Bem, a verdade é que comprar uma coisa que não tem uso já é um desperdício de dinheiro.
  4. Estou agarrado a isto por valor sentimental? Todas as pessoas têm aquela peça de roupa, aquele brinquedo, ou qualquer outra coisa, que tem um valor sentimental muito grande e acham que desfazendo-se disso, é como que se estivessem a desfazer da pessoa que ofereceu ou das memórias que partilharam. Mas as memórias e o carinho que temos por alguém estão guardadas no nosso interior e não há nada que as apague. 
  5. Tenho um item semelhante com a mesma finalidade? Se sim, para quê guardar os dois?
  6. Tenho um plano realista para usar isto? Ou é do género, guardei isto porque pode dar jeito para aquilo (mas eu nem gosto daquilo)?
  7. Será que isto me serve ou se encaixa na minha casa? Esta pergunta será principalmente para as mulheres. Todas nós temos uma peça de roupa que adoramos mais que tudo, no meu caso era um par de calças. Se elas já não me serviam, para quê continuar a guardá-las? 
  8. Estou a guardar esta peça para a reparar no futuro? 

     Mas vá, se vos custar limpar tudo de uma vez, vamos por partes. Afinal de contas, esta pode ser uma tarefa bastante esgotante, a vários níveis.

 

     Começando pela casa de banho, aquele espaço que tem tudo e mais alguma coisa:

  1. Medicamentos. Com a saúde não se brinca, por isso, se tiverem algum fora do prazo, agarrem numa saquinha, ponham-nos la para dentro e entreguem na farmácia mais perto. 
  2. Protetor solar. Pelo mesmo motivo dos medicamentos: estar fora do prazo de validade. Ao irem guardando os protetores de uns anos para os outros, o que acontece é que chegam a uma altura em que vão apanhar sol sem proteção, porque as propriedades que o produto tinha foram-se perdendo.
  3. Produtos de beleza que já não usem ou que são muito antigos.

 

     Passando para a cozinha, pensei bem acerca de todos os utensílios que têm e respondam às 8 perguntas que coloquei no inicio da publicação.

 

     O que acontece na sala é o que acontece nas casas de banho: servem de armazém a tudo e mais alguma coisa. Por tanto, tudo o que não usem é para sair, seja DVD's de filmes que já não gostam ou que não vêem há séculos, o mesmo para jogos e todo o equipamento electrónico. Uma solução para que depois da limpeza, a sala não se torne outra vez numa confusão é comprarem ou fazerem o download de filmes e jogos, lojas não faltam.

 

     O quarto é a nossa zona de descanso, por isso, quanto mais organizado estiver, melhor. Limpem e organizem cada gaveta, o armário, o sítio onde têm a maquilhagem, as jóias e os acessórios. Tudo o que não estiver em condições sai, tal como tudo aquilo que já não usem.

     Uma blogger brasileira que eu costumo seguir, chama-se Fran Guarnieri, do blogue Morando Sozinha. Tanto no blogue como no seu canal no Youtube, ela partilha muitas coisas acerca da sua vida, incluindo as suas finanças. Não, ela não diz quanto ganha, ou quanto tem no banco, por exemplo, mas antes dá dicas muito boas que ajudam a juntar dinheiro e que ela usou para poder arranjar uma casa e morar sozinha. Uma dica que ela deu uma vez e que eu partilho agora convosco, é que quando ela vai às compras, antes de comprar uma peça ela pergunta-se se conseguiria fazer pelo menos 5 looks com ela. Se sim, muito bem, leva-se a peça para casa, mas se a resposta é não, então não vale a pena. 

 

     Aqui vão as minhas dicas:

  1. Não guardem nada por causa das emoções que carregam. 
  2. Se não quiserem deitar nada fora, podem pensar em dar uma nova utilidade a um determinado objeto, mas alguma coisa continua a ter de ir embora.
  3. Quando vão às compras, não comprem nada só porque sim. Mesmo que esteja em promoção e mesmo que seja muito barato, pensei se realmente precisam das coisas.
  4. Principalmente, não deixem que a vossa casa/quarto chegue a um estado de desarrumação extrema. Vão limpando, com regularidade, e sempre que comprarem um objeto, mandem embora outro, que tem a mesma função.
  5. Por ultimo, quando estiverem a fazer as vossas limpezas, pensei em doar aquilo que já não usam. Pode ser muito útil a alguém.