Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidade Cor de Rosa

Intimidade Cor de Rosa

Qua | 11.01.17

Asas Para Voar

A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família.

Leon Tolstoi

     Sair de casa dos pais, na minha opinião, é um acto de amadurecimento e também de coragem. Quando somos crianças não nos apercebemos do que acontece à nossa volta, ou da importância das coisas, pensamos que vamos ficar assim para sempre. E, sem dar por isso, estamos de malas feitas, prontos a sair do ninho.

     A primeira vez que me senti assim, foi quando entrei para a universidade. Desde pequenina que estava habituada à vida da aldeia e a estar sempre perto da família. Com quase 200 km de distância, tive de me habituar a estar sozinha (ainda que com colegas de casa), a cozinhar, limpar, lavar e arrumar roupa. Tudo coisas que já deveria estar acostumada a fazer, eu sei, mas que nunca ou raramente fazia. Os primeiros dias foram só chorar. Nunca tinha estado um dia sem ir a casa e de repente começo a ficar uma ou duas semana fora, sem ver os meus pais, a minha casa, a minha terra. Não foi fácil habituar-me a todas as novidades, principalmente porque vieram quase todas de uma vez só. 

     A vida é feita de etapas, cada uma acontece no seu tempo e quando tiver de ser. Sair de casa é só uma delas. Todos gostaríamos de voltar à nossa infância e reviver tudo outra vez, mas a vantagem de crescer é poder ser independente, olhar para o mundo com outros olhos, no entanto, continuando a ser uma criança e viver tudo outra vez na nossa imaginação.

     Desafios estão sempre a acontecer, uns maiores que outros, mas eles estão aí e é importante saber aceitá-los e tirar o melhor partido deles.