Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Intimidade Cor de Rosa

Intimidade Cor de Rosa

Dom | 07.05.17

A Hora da Despedida

     Quando criei o Intimidade Cor de Rosa, não sabia se alguém o iria ver ou não. Não era esse o meu principal objetivo. Como sou muito introvertida, é dificil para mim expressar as minhas opiniões abertamente. O blogue, como era anónimo, dava-me a liberdade de expor as minhas ideias sem me preocupar com o que é que os leitores iriam pensar a meu respeito. Talvez tenha sido uma atitude um bocado covarde da minha parte, admito, mas foi o caminho que surgiu e que eu decidi seguir. 

     Durante mais de três anos partilhei opiniões, gostos e ideias com o mundo virtual e gostei muito de o fazer. Mas penso que chegou a altura de dizer adeus a este pequenino projeto. Por enquanto quero-me dedicar por completo ao que mais gosto de fazer e quem sabe, um dia voltarei...

Qua | 03.05.17

13 Reasons Why

13reaseons-why-760x428.png

 

     Vamos lá falar numa das séries do momento: 13 Reasons Why. Sim, porque eu sou uma Maria vai com todos e tive de a começar a ver. 

     13 Reasons Why é uma serie baseada num livro com o mesmo nome, de Jay Asher e fala sobre bullying e suicídio na adolescência. Vou tentar não falar muito do conteúdo dela, para não estragar a surpresa a quem estiver a contar de ver. Basicamente, a protagonista suicida-se e deixa 13 cassetes gravadas sobre as 13 razões que a levaram a esse fim, ou as 13 pessoas que contribuíram para isso.

     A série estreou no fim de março e desde então, quanto a vocês não sei, mas eu não ouço falar de outra. Mais de um mês depois, decidi dar-lhe uma oportunidade e ver, pelo menos, o primeiro episódio. Resultado? Foram, talvez, os 50 minutos mais rápidos. Logo desde o inicio, fiquei agarrada ao ecrã, a tentar acompanhar e perceber tudo o que aconteceu e a tentar adivinhar o que vinha a seguir. 

     13 Reasons Why é das séries mais faladas por várias razoes. Se por um lado tem admiradores, por outro também tem o oposto. Há quem ache que ela não é apropriada para menores de 18 anos, há quem aconselhe os pais a verem o primeiro episódio com os filhos e só depois decidirem se eles podem ou não continuar a ver sem a presença de um adulto ou até quem a proíba. 

     Ainda só vi dois episódios e, por isso, não posso dizer de que forma é que o suicídio na adolescência está retratado, mas vamos ser sinceros, esta série só está a contribuir para que as pessoas se juntem e falem de temas importantes, que de outra forma só tentaríamos evitar falar. 

     Recomendo!